PUBLICIDADE | LOJA ONLINE | ATENDIMENTO | ASSINATURAS Online Editora
Você está em: Matérias > Carreira > Trabalho > Profissão: aeromoça

Profissão: aeromoça

Tire as dúvidas sobre a carreira, e descubra como se tornar uma comissária de voo

Em 22/10/2012 Por Diane Neubüser

Muitas meninas já sonharam, mesmo que secretamente, em se tornar aeromoças. A profissão já foi sinônimo de glamour e até hoje desperta interesse pela falta de rotina e pela liberdade que as viagens proporcionam. Mas não é apenas de boas aparências e serviço de bordo que essa carreira é construída. O trabalho exige muito preparo e responsabilidade. Saiba mais sobre a vida dos comissários de voo e como é possível se tornar um.

Pré-requisitos
* Ter mais de 18 anos;
* Ter ensino médio completo;
* Altura mínima recomendável de 1,58 m para mulheres e 1,65 m para homens. Esta altura não é exigida por lei, porém, pessoas mais baixas têm menos chances de ingressar no mercado;
* Adquirir o CCF (Certificado de Capacidade Física). O documento é emitido por hospitais da aeronáutica como um laudo de saúde, após bateria de exames médicos físicos e psicológicos.

Formação
O primeiro passo para os interessados em ingressar na aviação é encontrar uma escola de formação de comissários de voo.

Custos
O curso da Aerosul, na cidade de Porto Alegre (RS), tem duração de quatro meses (com aulas de segunda a sexta), e custa R$ 2.400, mais o uniforme. Na EACON, em São Paulo (SP), o investimento é de R$ 2.225, mais R$270 do uniforme para as moças, e R$ 20 para a gravata dos rapazes.

O que o curso de formação de comissários ensina
Dentre as principais matérias teóricas, estão: segurança de voo, regulamentação da profissão de aeronauta, regulamentos da aviação civil, conhecimentos básicos de aeronaves, meteorologia, primeiros socorros e aspectos fisiológicos da atividade de comissário de voo. Além destas, também têm as aulas práticas de emergências a bordo, sobrevivência na selva, mar, deserto e gelo, maquiagem, combate ao fogo, atendimento a bordo, entre outras.

“Nos treinamentos da companhia aérea, os instrutores costumavam dizer que as comissárias são um pouco de tudo: garçonetes, enfermeiras, bombeiras, modelos, babás...”, lembra a ex-comissária de voo Sofia Stoffels (24).

Após o curso, é necessário ainda fazer a prova da Anac (Agência Nacional da Aviação Civil). A prova funciona da mesma forma que o exame da OAB para os advogados. Somente com a aprovação neste exame o comissário de voo está apto para exercer a profissão.

Seleção em companhias aéreas
Com a aprovação da ANAC, o próximo passo é entregar currículos e partir para as entrevistas em companhias aéreas. Bastante criteriosas, as empresas submetem os candidatos a várias etapas de seleção, que incluem entrevistas individuais, coletivas, dinâmicas de grupo, avaliação de idioma etc. A necessidade de apresentação de um segundo idioma varia de acordo com a empresa.

Na companhia aérea
“Após o ingresso na empresa, o comissário ainda não está pronto para começar a voar. Os recém-ingressos devem passar pelo treinamento interno da companhia, que pode durar entre um e três meses”, conta Sofia. Ao fim desse treinamento, mais uma prova é realizada, desta vez para receber a CHT (Carteira de Habilitação Técnica), também emitida pela Anac.

Salário
O salário base de um comissário de voo gira em torno de R$ 1.200, e é acrescido do valor de quilometragem ou horas de voo, de acordo com a empresa. O total pode variar entre R$ 2.000 e R$ 5.000.

Escala de voo
A definição dos horários de trabalho é feita por meio de uma escala, que muda a cada edição. Sofia explica que “os comissários não têm horário fixo para trabalhar: um dia podem trabalhar pela manhã, e no outro de madrugada.” No Brasil, a regulamentação da profissão estabelece que os comissários podem fazer voos de até seis dias seguidos, sem voltar para casa. Neste período a tripulação fica hospedada em hotéis que são pagos pela companhia aérea. Após esses seis dias de trabalho, é obrigatório que haja pelo menos uma folga e que, ao final do mês, sejam distribuídas, no mínimo, oito folgas. O tempo de permanência em cada cidade, em voos nacionais, é de no mínimo 12 horas.

Aerosul - Tel.: (51) 3225 7547 - www.aerosul-rs.com.br
EACON - Tel.:(11) 5041-4700  -
www.eacon.com.br

Foto: Reprodução da internet

0 comentários. Deixe o seu!

  • Seja o primeiro e envie seu comentário

Novo comentário

Edições para você!

  • UMA ed. 137
  • Bebê & Gestante Ed. 21
  • Decoração e Estilo Casa Ed. 70
  • Cozinha Faça Fácil Ed. 25
  • Figurino Noivas Ed. 71
  • Faça Fácil Ed. 48
  • Casa e Decoração Ed. 59
  • Moda Moldes Ed. 40
  • Vida & Yoga
  • Casa & Ambiente Bebê

Copyright © 2008 - IBC Instituto Brasileiro de Cultura Ltda.   |